22 Locais no centro de São Paulo que você tem que conhecer

0
84
Foto do Rolê (@role_sp), coletivo formado por 22 fotógrafos que atuam no underground paulista há 12 anos. Valendo-se de um método de produção único e horizontal, o grupo tem produção vasta e eclética, primordialmente sobre a cena urbana.Nos últimos anos, também passou a atuar em projetos específicos, como coberturas jornalísticas e eventos de interesse público, urbanístico e social
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Arte, gastronomia, passeio ao ar livre e compras são prazeres garantidos ao se explorar a área central de São Paulo. Some a isso patrimônios históricos e você preencherá vários dias de roteiro. Frequentadores da região indicam 22 locais imperdíveis.

Fazer parte do vaivém urbano na capital paulista não significa conhecê-la completamente. Quando o assunto é turismo, o centro de São Paulo vai muito além da Praça da Sé e do Edifício Martinelli.

A metrópole está em constante efervescência e a região central representa o local onde essa  expansão teve início. Para André Bogdan, morador da região, os aspectos do passado enraizados no centro de uma cidade são responsáveis por chamar a atenção para a região. “Não importa qual o destino, quando as pessoas viajam para uma cidade diferente, elas procuram o centro, porque é ali que está a história do local.” Ele, que é designer, morou em outros bairros paulistanos, como Higienópolis e Jardins, mas só se sentiu motivado a promover a cultura local após tornar-se habitante do Centro. “Em menos de um ano, conheci dez vezes mais pessoas do que conheci em dez anos morando em outras regiões.”

A visão de Lucca Messer sobre o Centro paulista é parecida. O publicitário nasceu na Inglaterra, mora no Brasil há 12 anos, e é o idealizador do In A Fusca. Trocando em miúdos, Lucca promove passeios pelo Centro dentro do clássico automóvel. A ideia surgiu com o intuito de chamar a atenção para as diversas rotas turísticas que a região pode oferecer. Ele entende que o turismo em São Paulo tem um potencial enorme e merece ser incentivado: “São Paulo é uma cidade que  conversa com o mundo e merece ser divulgada”. Segundo ele, o ideal para qualquer turista é visitar lugares e participar de passeios que possam aproximá-lo da experiência de sentir a cidade. “A diversidade cultural e social aqui é enorme, não dá para colocar em palavras. É só estando presente e vivenciando o Centro que é possível entendê-lo.” Convidamos moradores e  frequentadores da região a indicar seus locais preferidos. Chegamos a uma lista generosa de 83 pontos, entre bares, restaurantes, galerias de arte e lojas, mas selecionamos os 22 imperdíveis para um primeiro reconhecimento da área. O circuito é leve e viciante.

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
Caminhada Noturna (Foto: André Bogdan/Divulgação)

Caminhada Noturna
O QUE É: Uma iniciativa de Carlos Beutel, que reúne, semanalmente, entre 50 e 100 pessoas que seguem um roteiro variado e previamente preparado pelas ruas do centro de São Paulo.
QUEM FREQUENTA: Turistas, universitários, artistas, comunicadores, idosos, grupos de amigos, famílias, interessados pelo turismo na cidade e curiosos em geral.
POR QUE IR: Para observar, ouvir e contar histórias e, de quebra, aprender mais sobre os grandes nomes e construções históricas da capital. Também dá para aproveitar as edições temáticas, como, por exemplo, a que acontece no Dia das Bruxas, em outubro, com o
tema Caça-Fantasma.
DIAS DE PICO: Não há.
SERVIÇO: Quintas, a partir das 20h. Geralmente sai da frente do Teatro Municipal, na Praça Ramos de Azevedo. Tel. (11) 3256-7171; caminhadanoturna.com.br

Restaurante Ramona
O QUE É: Restaurante descolado que funciona desde 2012 e cujo ambiente é preenchido por clássicos do rock.
QUEM FREQUENTA: Amantes de música e de gastronomia.
POR QUE IR: Além do cardápio variado de antepastos e pratos, o ambiente deixa um piano à disposição do cliente.
DIAS DE PICO: Sextas e sábados.
Serviço: Segundas e terças, das 12h à 0h; quartas, quintas e sextas, das 12h às 2h, e aos SERVIÇO: das 12h30 às 2h. Av. São Luís, 282. Tel. (11) 3258-6385; casaramona.com.br

Tapera TaperáGaleria MetrópoleSão Paulopaisagismo oficina 2 mais (Foto: Flare Fotografia)
Tapera Taperá (Foto: Fernando Stankuns/Divulgação)

Tapera Taperá
O QUE É: Ambiente cultural que reúne em um só lugar os conceitos de biblioteca, livraria e espaço para eventos.
QUEM FREQUENTA: Estudantes, intelectuais, artistas e ativistas.
POR QUE IR: Para participar de eventos, como debates com temas atuais, e para aproveitar da cultura gratuita, livre e diversificada oferecida pelo local.
DIAS DE PICO: Sábados.
SERVIÇO: Quintas e sextas, das 13h às 20h, e sábados, das 10h às 18h. Av. São Luís, 187, 2º andar, loja 29. Tel. (11) 3151-3797; taperatapera.com.br

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
In a Fusca (Foto: Divulgação)

In a Fusca
O QUE É: Uma iniciativa do publicitário Lucca Messer de oferecer passeios por rotas e lugares típicos do Centro paulista dentro de um Fusca verde.
QUEM FREQUENTA: Turistas, moradores estrangeiros, jovens e pessoas procurando
por programação turística guiada.
POR QUE IR: Porque é uma experiência de turismo fora do comum. O motorista que vai dirigir o antigo automóvel pode compartilhar experiências e contar histórias que fogem de um roteiro préprogramado e tradicional.
DIAS DE PICO: A maior procura para agendamento é nos fins de semana.
SERVIÇO: Sob agendamento. R. Bela Cintra, 1.618. Tel. (11) 3064-4980; inafusca.com

Studio Bergamin
O QUE É: Loja de decoração commix singular de objetos, móveis e antiguidades garimpados pelo Brasil e pelo mundo, sob a curadoria de Alessandro Bergamin.
QUEM FREQUENTA: Grandes nomes do design e da decoração, como Beto Galvez e Norea de Vitto, João Mansur, Débora Aguiar, entre outros.
POR QUE IR: Porque além da excelente seleção de produtos, oferece um cafezinho para uma pausa deliciosa entre pães artesanais feitos pelo próprio Alessandro, que também é fã de gastronomia.
DIAS DE PICO: Quartas, quintas e sábados.
SERVIÇO: Segundas a sextas, das 10h às 18h, e sábados, das 10h às 14h. R. Barão de Tatuí, 229. Tel. (11) 3667-6032; studiobergamin.com.br

Fab Lab Garage
O QUE É: Laboratório de fabricação e inovação digital que oferece cursos e um espaço com a infraestrutura necessária para desenvolver os mais variados projetos.
QUEM FREQUENTA: Empreendedores, designers, programadores, estudantes e até mesmo crianças e pré-adolescentes até 15 anos, interessados em tecnologia.
POR QUE IR: Porque lá a criatividade rola solta. O espaço é equipado com fresadoras, cortadoras a laser, impressoras 3D e outros recursos que possibilitam a criação de objetos e a materialização de ideias.
DIAS DE PICO: Quartas-feiras.
SERVIÇO: Quartas, das 14h às 22h (é preciso reservar horário para o uso das máquinas). R. Dr. Ribeiro de Almeida, 166. Tel. (11) 94783-8272; @garagemfablab

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
Mandíbula (Foto: Tomás Nassif Cytrynowicz/Divulgação)

Mandíbula
O QUE É: Um café, uma loja de vinil e, no período noturno, um barzinho de rock.
QUEM FREQUENTA: Jornalistas, publicitários, músicos, arquitetos e amantes de cinema.
POR QUE IR: Para provar o famoso gimtônica, preparado com limão siciliano e gim Hendrix. Além disso, apesar de ser conhecido pelos sons de rock, o lugar também tem fama pelas playlists variadas, que exploram desde o funk até o punk.
DIAS DE PICO: Quintas e sextas.
SERVIÇO: Segundas a sextas, das 14h às 2h. Praça Dom José Gaspar, 106, piso 2, loja 40. Tel. (11) 2597-1458; facebook.com/mandibvla

Matilha Cultural
O QUE É: Centro cultural autônomo que tem como objetivo apoiar pequenos produtores culturais e divulgar iniciativas socioambientais.
QUEM FREQUENTA: Ativistas, apreciadores de arte, jovens artistas e donos de pets.
POR QUE IR: Porque o lugar oferece uma programação variada e gratuita, com debates, exposições, confraternizações e exibição de filmes. Além disso, o público pode participar de tudo isso com seus animais de estimação. Pets são liberados e muito bem-vindos.
DIAS DE PICO: Sextas e sábados.
SERVIÇO: Terças a sextas, das 10h às 22h, e sábados, das 14h às 22h. R. Rêgo Freitas, 542. Tel. (11) 3256-2636; matilhacultural.com.br

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
Evelyn Tannus Atelier (Foto: Flare Fotografia)

Evelyn Tannus Atelier
O QUE É: Ateliê de arte que comercializa peças para decorar a casa, desde luminárias até vasos, potes e esculturas.
QUEM FREQUENTA: O público é variado, composto especialmente por fotógrafos, joalheiras, interessados em moda, produtores, designers e tatuadores.
POR QUE IR: Porque a artista plástica Evelyn Tannus produz peças contemporâneas exclusivas em cerâmica, pintadas à mão ou decalcadas.
DIAS DE PICO: Em datas próximas a eventos comemorativos, como o Dia das Mães.
SERVIÇO: Segundas a sextas, das 10h às 18h. R. Barão de Tatuí, 394. Tel. (11) 2597-1458; evelyntannus.com.br

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
Drosophyla (Foto: Lufe Gomes/Divulgação)

Drosophyla
O QUE É: Bar montado dentro de um casarão construído em 1920, durante a Belle Époque brasileira.
QUEM FREQUENTA: Amantes de arte e moda, publicitários e jovens com idade média acima de 25 anos.
POR QUE IR: Para provar os famosos petiscos, como as ‘bolotas’ de carne e os curiosos drinques restaurativos, feitos com ingredientes digestivos, diuréticos e/ou estimulantes.
DIAS DE PICO: Sextas e sábados.
SERVIÇO: Segundas e terças, das 19h à 0h, quartas e quintas, das 19h à 1h, sextas e sábados, das 19h às 2h. R. Nestor Pestana, 162. Tel. (11) 3120-5535; drosophyla.com.br

+ LEIA MAIS: ONDE COMER E BEBER NO BROOKLYN

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
Casa do porco (Foto: Rogério Gomes/Divulgação)

Casa do porco
O QUE É: Restaurante ministrado pelo chef Jefferson Rueda, cujo cardápio é composto apenas por receitas preparadas a partir da carne suína.
QUEM FREQUENTA: Turistas, jovens, família e moradores de diversas regiões de São Paulo que buscam uma experiência gastronômica diferente.
POR QUE IR: Para degustar a variedade de pratos preparados a partir do ingrediente principal. Um bom exemplo é o prato San Zé, que consiste em carne de porco assada na churrasqueira, tartar de banana e tutu de feijão.
DIAS DE PICO: Quintas, sextas e sábados.
SERVIÇO: Todos os dias, das 12h à 0h. Aos domingos, até às 17h. R. Araújo, 124. Tel. (11) 3258-2578; facebook.com/acasadoporcobar

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
Selvva (Foto: Divulgação)

Selvva
O QUE É: Espaço de trabalho e loja da marca de suportes e acessórios para plantas.
QUEM FREQUENTA: Apaixonados por plantas e jardinagem e amantes de decoração, em geral.
POR QUE IR: Porque todos os objetos vendidos pela marca têm design e fabricação próprios.
DIAS DE PICO: Sábados.
SERVIÇO: Quintas e sextas, das 13h às 20h, e sábados, das 10h às 18h. Av. São Luís, 187. Tel. (11) 3129-3486; selvvva.com

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
Pair Store (Foto: Flare Fotografia)

Pair Store
O QUE É: Loja-conceito que só comercializa produtos de moda e acessórios para casa em preto e branco.
QUEM FREQUENTA: Um público diversificado, sem faixa etária definida, em busca de produtos diferentes para a casa e peças únicas para o guarda-roupa.
POR QUE IR: Porque a loja reúne roupas unissex e peças clássicas com grande variedade de preços e estilos.
DIAS DE PICO: Sextas e sábados.
SERVIÇO: Segundas a sextas, das 10h às 19h, e sábados, das 11h às 17h. R. Barão de Tatuí, 195. Tel. (11) 3729-8799; pairstore.com.br

Riconcito Peruano
O QUE É: Restaurante administrado pelo chef peruano Edgard Villar, cujo cardápio é formado por pratos típicos da culinária andina.
QUEM FREQUENTA: Imigrantes que residem em São Paulo, turistas e pessoas de todas as idades que se interessam por essa vertente da gastronomia.
POR QUE IR: Para provar os deliciosos ceviches, os típicos chicharrones (torresmos) e os variados arroces que fazem parte do cardápio do local.
DIAS DE PICO: Fins de semana.
SERVIÇO: Segundas, das 12h às 19h, terças a sábados, das 12h às 23h, e domingos, das 12h às 21h. R. Aurora, 451. Tel. (11) 3361-2400; riconcitoperuano.com.br

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
Red Bull Station (Foto: Divulgação)

Red Bull Station
O QUE É: Espaço de integração de diferentes expressões artísticas, que conta com estúdio de música, três espaços expositivos e uma cafeteria.
QUEM FREQUENTA: Pessoas de diferentes idades que se interessam por artes visuais, música e tecnologia.
POR QUE IR: Porque o espaço está em um prédio da década de 1920, que já abrigou uma estação de energia elétrica. Sua arquitetura é única e dispõe de um restaurante com diversas opções para almoço, além de programação variada com shows e workshops.
DIAS DE PICO: Todos em que há eventos. A programação está em redbullstation.com.br
SERVIÇO: Terças a sextas, das 11h às 20h, e sábados, das 11h às 19h. Praça da Bandeira, 137. Tel. (11) 3107-5065; redbullstation.com.br

reprodução fotográfica de obra de arte / artwork reprodution. (Foto: Flare Fotografia)
Galeria Baró (Foto: Divulgação)

Galeria Baró
O QUE É: Galeria que funciona desde 2010 em um hangar de 1.500 m² e abriga feiras internacionais. Ganha destaque quando o assunto é arte estrangeira no Brasil.
QUEM FREQUENTA: Artistas, curadores, colecionadores, interessados pela área e instituições culturais.
POR QUE IR: Porque as exibições exploram o trabalho de diversos artistas. Algumas são montadas com materiais de grandes nomes internacionais do passado, como Roberto Jacoby e David Medalla, e outras dão voz a artistas brasileiros como Túlio Pinto e Maria Nepomuceno.
DIAS DE PICO: Quintas e sextas.
SERVIÇO: Terças a sextas, das 10h às 19h. R. Barra Funda, 216, Tel. (11) 3666-6489; barogaleria.com

Barouche
O QUE É: Bar com decoração vintage e despretensiosa em um espaço de 35 m².
QUEM FREQUENTA: Apaixonados por plantas e jardinagem e amantes de decoração.
POR QUE IR: Porque o espaço não tem luxo, serve petiscos, chopes e drinques clássicos bem preparados e com preços acessíveis, além de receitas originais, como o famoso Sbrodaccio, preparado com gim, citrus, e limão siciliano, e o Bafo de Onça, feito com mate gelado, tangerina e Aperol.
DIAS DE PICO: Sextas e sábados.
SERVIÇO: Terças e sextas, das 18h à 0h, sábados, das 17h à 0h. Largo do Arouche, 103. Tel. (11) 3224-9097; barouche.com.br

Casa Mathilde
O QUE É: Panificadora e doçaria que produz delícias através de um processo artesanal,  seguindo os costumes da culinária portuguesa.
QUEM FREQUENTA: Amantes e curiosos por gastronomia, de todas as idades.
POR QUE IR: Para aproveitar o cardápio variado de doces e salgados, como croissants, biscoitos de manteiga, tortas, empadas, folhados, baguetes e broas.
DIAS DE PICO: Sextas e sábados.
SERVIÇO: Segundas a sextas, das 9h às 19h30, e sábados, das 9h30 às 16h30. Praça Antonia Prado, 76. Tel. (11) 3106-9605; casamathilde.com.br

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
Parque do Minhocão (Foto: Felipe Morozini/Divulgação)

Parque do Minhocão
O QUE: Viaduto viário que, em horários específicos, é fechado e transformado em área de lazer para pedestres.
QUEM FREQUENTA: Moradores da região e pessoas de outros bairros da cidade.
POR QUE IR: Porque a vista é linda e porque é um lugar democrático. Tem arquitetura para admirar e é possível usar como um parque ou praça, sem medo.
DIAS DE PICO: Domingos.
SERVIÇO: Segundas a sextas, a partir das 21h30 até às 6h30, das 15h às 6h30 dos sábados; minhocao.org

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
Pico do Glicério (Foto: Divulgação)

Pico do Glicério
O QUE É: Galeria que tem como proposta promover um ambiente experimental para os amantes de arte e expositores individuais.
QUEM FREQUENTA: Artistas, músicos, arquitetos, designers e colecionadores de arte.
POR QUE IR: Porque é um lugar que reúne arte contemporânea. Há também a possibilidade de adquirir peças exclusivas.
DIAS DE PICO: Fins de semana.
SERVIÇO: Quartas a domingos, das 15h às 20h. R. Glicério, 721; facebook.com/picodoglicerio

+ LEIA MAIS: PRIMEIRO RESTAURANTE PARA PELADOS ABRIRÁ EM LONDRES

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
Galpão Verniz (Foto: Carol Krieger/Divulgação)

Galpão Verniz 
O QUE É: Loja montada em um galpão de 400m² que comercializa diversos tipos de móveis e objetos antigos.
QUEM FREQUENTA: Arquitetos, decoradores e designers.
POR QUE IR: Porque o local foi pensado para facilitar a compra de itens de decoração. A curadoria da loja não tem limite de estilos e épocas.
DIAS DE PICO: Não há.
SERVIÇO: Com hora marcada. O agendamento deve ser feito pelo e-mail [email protected]
com.br
. R. Álvaro de Carvalho, 318. Tel. (11) 97584-8921; @vernizsp

+ LEIA MAIS: RESTAURANTES INUSITADOS

Regional_Centro (Foto: Flare Fotografia)
Conceição Discos (Foto: Flare Fotografia)

Conceição Discos
O QUE É: Amplo espaço que, de um lado, conta com uma coleção de discos de vinil e, do outro, um barzinho que serve petiscos e cervejas artesanais.
QUEM FREQUENTA: Dançarinos, fotógrafos, músicos, atores e amantes de artes em geral.
POR QUE IR: Para degustar uma refeição preparada na hora pela chef Thalita Barros, e, ao mesmo tempo, escutar músicas escolhidas pelos próprios clientes e tocadas na vitrola para vinil que há no local.
DIAS DE PICO: Sábados.
SERVIÇO: Terças a sábados, das 10h às 21h. R. Imaculada Conceição, 151. Tel. (11)  3477-4642; facebook.com/conceicaodiscos

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

COMENTE SOBRE ISSO

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui